Frances Haugen: a ex-gerente de produto do Facebook

Frances Haugen fala ao programa 60Minutes: trechos da entrevista

Sintetizei aqui alguns trechos marcantes da entrevista da ex-gerente de produto do Facebook, Frances Haugen, que denunciou a empresa e depôs ao congresso norte-americano, ao programa 60Minutes no último domingo, 03/10:

  • 13.5% de meninas adolescentes dizem que o uso do Instagram faz seus pensamentos suicidas piorarem
  • 17% das adolescentes dizem que o uso do instagram tem um impacto negativo em seus transtornos alimentares


Um estudo interno da (empresa) Facebook demonstra que, à medida em que essas meninas consomem o conteúdo e se sentem mais depressivas, isso as leva a passar mais tempo no Instagram.

“Estudos da própria Facebook concluem que não somente o instagram é nocivo para adolescentes, que ele fere adolescentes, mas que o aplicativo é distintamente pior do que outras formas de mídias sociais.”

Frances Haugen: ex-gerente de produto do Facebook


A Unidade de Integridade Civil da Facebook, para o qual Frances Haugen foi contratada em 2019, com a missão de combater desinformação e danos à democracia, foi desintegrada logo após as eleições dos Estados Unidos em 2020.

“Nos comunicaram: estamos dissolvendo a unidade de Integridade Civil. Eles basicamente disseram: ótimo, a gente sobreviveu às eleições, não houve motins, a gente pode se livrar da Integridade Civil agora. Corta pra alguns meses depois, e tivemos a invasão do Capitólio. […] Assim que as eleições terminaram, eles desligaram as configurações realizadas [para prevenir desinformação e discurso de ódio] para priorizar o crescimento acima da democracia.”

Frances Haugen

“Eu não acredito que eles estejam dispostos a investir o necessário pra prevenir que o Facebook se torne nocivo.”

Frances Haugen

A tese da denúncia de Frances é uma acusação de que a Facebook tenha produzido distorções e omissões materiais que ludibriam seus investidores.

“Eu tenho muita empatia pelo Mark [Zuckerberg]. Ele nunca teve a intenção de construir uma ferramenta que propaga ódio. Mas ele tem permitido que escolhas sejam feitas em que os efeitos colaterais dessas escolhas, são que conteúdo de ódio e de polarização tem maior distribuição e alcance.” 

Frances Haugen


A Facebook é uma empresa de um trilhão de dólares, com 2.8 bilhões de usuários: 60% de todas as pessoas conectadas à internet no mundo.

Para Frances, o governo precisa impor regulamentações à empresa:

“A Facebook já demonstrou que não consegue agir de forma independente. Repetidamente, a Facebook tem demonstrado que coloca o lucro na frente da segurança, e está subsidiando esses lucros, está pagando esses lucros, com a nossa segurança. Eu espero que isso tenha um impacto grande o suficiente no mundo, que se tenha a coragem e a motivação necessárias pra efetivamente instaurar essas regulamentações. Essa é a minha esperança.”

Frances Haugen


Fonte: Frances Haugen no programa 60Minutes e nos vídeos online 60Minutes Overtime

Leia aqui o meu artigo “Eu vou embora do Instagram”.

<b>CAROL</b> MILTERS

CAROL MILTERS

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

5 1 vote
Avaliação deste texto
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

[…] Leia aqui alguns trechos marcantes da entrevista de Frances Haugen ao programa 60Minutes […]

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

MAIS DROPS

Obediência

Você também se reconhece nessa frase? A escritora Gretchen Rubin, que pesquisa felicidade e hábitos há vários anos, desenvolveu um sistema de quatro tendências que

Continue lendo »
1
0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x
()
x