Pelo título, pode te parecer que este é um livro feito só pra mim mesma.⠀
E talvez até tenha começado assim.⠀

Mas são tantos relatos de pessoas se vendo nas minhas histórias e na minha trajetória, tanta identificação e empatia, que talvez o meu insight quando me veio o título “Minhas Páginas Matinais” (simples assim) não estivesse tão errado. ⠀

Pensei: pra quem ler, o “minhas” se torna automaticamente seu. ⠀

As “minhas” memórias também são suas. ⠀
É como se eu pegasse um par de óculos e te emprestasse: “vem aqui, olha a vida como eu tenho aprendido a ver por um instante”. ⠀

Me parece que tem funcionado.⠀

Eu e a Karine nos encontramos por aqui, nas redes sociais: ambas brasileiras; ambas vivendo na Holanda; ambas tentando segurar essa barra que é deixar pra trás as raízes e recomeçar a vida.⠀

Ela foi generosa demais comigo durante toda a leitura do meu livro, me escrevendo do quanto se enxergava nas minhas páginas.⠀

Se você estiver precisando ver a vida de um jeito um pouquinho diferente, de repente esteja na hora você chamar as Minhas Páginas Matinais de suas… ou melhor, de Minhas. :)⠀

<b>CAROL</b> MILTERS

CAROL MILTERS

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

0 0 votes
Avaliação deste texto
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

MAIS DROPS

Dona do tempo

Pra ser dona do meu tempo, eu precisei abrir mão de muita coisa. Precisei abrir mão do salário.Da independência financeira.Do consumismo desenfreado. Faz três anos

Continue lendo »
0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x
()
x