Você
não está
sozinho.

burnoutados

anônimos

encontros abertos, gratuitos e confidenciais

última sexta-feira do mês, 12h30
(meio dia e meia, horário de Brasília)
via zoom
próximos encontros (2022)
29 de abril • 27 de maio • 24 de junho • 29 de julho •
26 de agosto • 30 de setembro • 28 de outubro • 25 de novembro • 30 de dezembro

Caso você já tenha feito a inscrição para um encontro anterior deste grupo, não é necessário cadastrar-se novamente.

sobre os Encontros do grupo
Burnoutados Anônimos:

O primeiro grupo de apoio aberto e gratuito do mundo com encontros online entre pessoas passando pela síndrome de burnout

  • Duração: 2h;
  • A sala fica aberta na data do encontro das 12h30 às 14h30. Entre pelo tempo que conseguir;
  • Você pode deixar a câmera e o microfone ligados ou desligados, o que for mais confortável pra você.
  • Este grupo é autônomo, gratuito, sem fins lucrativos ou comerciais e não faz distinção de crença, gênero, raça, profissão ou visão política;
  • Compartilhe os sentimentos sobre suas experiências, pontos fortes e esperanças.


Programação dos encontros

  • Check In & exercício de respiração e relaxamento;
  • Rodada 1: participantes contam a sua história, aprendizados e desafios, cada um tem um tempo a ser determinado conforme o número de participantes em grupos de até 5 pessoas
  • Rodada 2, com todos os participantes
  • Exercício de escrita terapêutica, a ser definido conforme o encontro
  • Check out: como você sai do encontro?

premissas dos Encontros do grupo
Burnoutados Anônimos:

 

  1. A missão do Burnoutados Anônimos é a de oferecer acolhimento para pessoas que estão enfrentando a síndrome de Burnout;
  2. A participação é gratuita, anônima e exclusiva para pessoas que tenham passado ou estejam passando pela Burnout;
  3. O que é falado nos encontros é absolutamente confidencial: fotos, vídeos e gravações não são permitidos;
  4. Você não está sozinho nem sozinha – todos aqui já passaram pelo que você está passando, de alguma forma;
  5. Ao falar, falamos com bondade e compaixão; ao ouvir, ouvimos com bondade e compaixão e praticamos o não-julgamento;
  6. Não temos a pretensão e nem a qualificação para resolver o problema de ninguém: estamos aqui para nos amparar e nos acolher;
  7. Este grupo não substitui o tratamento adequado por profissionais de saúde: quem participa dos encontros já está em processo de terapia e acompanhamento;
  8. Nos encontros, falar é opcional e ouvir com compaixão é fundamental;
  9. Firmamos um compromisso de sairmos de cada encontro melhor do que entramos.

O que conversamos nos encotros?

Desde janeiro de 2022, algumas horas após cada encontro, enviamos por e-mail aos inscritos um resumo dos principais assuntos e insights que tivemos no encontro do mês, junto com algumas falas impactantes dos participantes. 

A intenção desse resumo é a de materializar os aprendizados de cada reunião para quem esteve presente, e incluir também quem não pode estar presente no encontro do mês. 

Confira nosso arquivo de insights, falas e exercícios abaixo:

– Encontro de Janeiro/2022
– Encontro de Fevereiro/2022
– Encontro de Março/2022

 

inscreva-se nos Encontros do grupo
Burnoutados Anônimos:

Para receber o link de acesso e o lembrete para o encontro, inscreva-se abaixo
(seus dados não serão compartilhados):

próximos encontros (2022)
29 de abril • 27 de maio • 24 de junho • 29 de julho •
26 de agosto • 30 de setembro • 28 de outubro • 25 de novembro • 30 de dezembro

organizado e facilitado desde 2020

POR CAROL MILTERS

Carol Milters

Oi, tudo bem? Eu sou a Carol, uma ex-burnoutada que se recuperou após dois colapsos pelo estresse crônico e passou mais de cinco anos enfrentando os sintomas da síndrome de Burnout.

O Burnoutados Anônimos é uma iniciativa 100% voluntária, sem fins comerciais ou lucrativos, que me permite oferecer a outras pessoas um pouco do acolhimento que me foi tão essencial enquanto eu atravessava a síndrome. 

Sou escritora, autora do livro “Minhas Páginas Matinais: Crônicas da Síndrome de Burnout”, idealizadora da Semana Mundial de Conscientização da Burnout e deste grupo de apoio, os Burnoutados Anônimos.

Nascida em Porto Alegre e morando na Holanda, eu falo, escrevo e estudo a saúde mental na nossa relação com o trabalho e o poder da escrita como terapia.

Em 2020, lancei meu primeiro livro, “Minhas Páginas Matinais”, uma coletânea de crônicas sobre minha experiência com a ansiedade, depressão e pânico causados pela Burnout, o esgotamento físico e emocional causado pelo excesso de stress no trabalho.

O livro já foi vendido em mais de 15 países, em inglês e português.

Meu propósito é ampliar a conscientização sobre a saúde mental no trabalho e a síndrome de Burnout, compartilhando a cura que existe através da palavra escrita e falada.

conteúdos relacionados: