A Compaixão como Caminho, com Ligia Costa e Bel Marçal (Instituto Bem do Estar)

Edição 2021 • painéis gravados

Compaixão como caminho • II Semana Mundial de Conscientização da Burnout

Uma reflexão para os nossos tempos, com Ligia Costa (Especialista em liderança compassiva, autora do livro “Líder humano gera resultados”) Isabel Marçal (Cofundadora e Diretora do Instituto Bem do Estar)

Ouça o painel Compaixão como Caminho no Spotify

Assista o painel Compaixão como Caminho no YouTube

A Semana Mundial de Conscientização da Burnout é um evento anual, gratuito e sem fins lucrativos, com a missão de ampliar a conscientização em relação à Síndrome de Burnout e combater o estigma que a envolve, além de intensificar a divulgação de suas causas, consequências e tratamentos. A edição de 2022 acontecerá entre 28 de novembro e 02 de dezembro. Saiba mais e inscreva-se em ConscientizacaodaBurnout.org

Transcrição do painel

(Gerado automaticamente)

Olá sejam bem-vindos e bem-vindas ao terceiro painel da segunda semana mundial de conscientização da bornalte a gente teve algumas alguns soluços aqui na tecnologia como acontece em qualquer evento online que depende dela agradeço a compreensão de vocês a gente teve o os Nossos Vídeos de apresentação a que tiveram um pequeno quadro de bornald e eles não há funcionaram então a gente teve que dar uma improvisada aqui é mas aproveitem para chegando indiquem esse painel para para quem vocês conhecem eu já vou começar a fazer abertura aqui e daqui a pouquinho a gente já atrás as nossas convidadas mais do que especiais do nosso dia de hoje Obrigada pela paciência e por terem aguardado o começo desse nosso pai na Olá sejam bem-vindos e bem-vindas a segunda edição da semana mundial da concentração da bornalte que acontece até sexta-feira dia três de dezembro com transmissão ao vivo aqui pelo YouTube serão mais de 20 painéis nacionais e internacionais em inglês e português o especialistas no tema e pessoas que viveram e vivem à sombra o propósito desse evento o de ampliar a conscientização em relação a síndrome de bournout e combater o estigma que envolve além de intensificar a divulgação das suas causas consequências e tratamentos os painéis são divididos nos eixos temáticos saúde e bem-estar cultura e sociedade o papel das organizações história sabonete no time de analistas contamos com mais de 30 Profissionais de Saúde gestão e pessoas que passaram ou estão passando pela Bernard esse evento ele não tem fins lucrativos e interativos EA participação é gratuita se você deseja solicitar um certificado de participação ao final de cada painel a gente libera aqui no chat o link para quê é essa e esse conteúdo não substitui o acompanhamento adequado por um profissional de saúde a ouvir Os relatos se você tiver uma sensação de que precisa de ajuda entre em contato com um profissional e mapa da Saúde Mental. Com.br você pode encontrar iniciativas atendimento gratuito vão estar online incentivamos o consumo consciente de conteúdo assista quando puder como puder pelo tempo que puder é muita coisa e a gente não espero que você vai dar conta de tudo tanto aqui no evento como na vida dessa em algumas salas podem ser complexas ou trazer algum gatilho para você se você precisar de um tempo para parar e respirar tá tudo certo não tem problema os painéis Estarão aqui no mesmo link para quando você puder assistir

O evento tem Patrocínio disentropy uma plataforma online de saúde emocional que conta com uma rede de especialistas como psicólogos psicanalistas e terapeutas agradecemos também o apoio do Instituto bem destaque neste painel está representado por sua co-fundadora e diretora Belgas ao a organização sem fins lucrativos que Visa promover a saúde da mente eu vou dando as boas-vindas aqui para quem já está no chat Márcia bem-vindo Leoni gente sentir compaixão profunda na semana passada muita dor mas gratificante ajudei uma mulher que sofreu vamos falar hoje sobre compaixão e aí a gente tem duas pessoas maravilhosas que eu tô muito orgulhosa é de juntar essas duas pessoas e a gente tem a Isabel Marçal Que eu já vou trazer aqui para o nosso palco o Isabel seja muito bem-vinda a Isabel o fundadora e diretora do Instituto bem do ispea Pisa seja muito bem-vinda também de isso mas eu sempre chamo de mel né então vamos seja muito bem-vinda obrigada obrigada por esse convite desde o início Bem Estar apoiando nessa iniciativa da Carol pela segunda pelo segundo ano consecutivo que é tão importante para a gente poder entender não só go naughty mas para a gente entender a nossa saúde na mente conversar colocar lá no outro lugar dentro do nosso comportamento Carol gratidão imensa aqui e parabéns novamente por esse evento que é tão importante para a gente mudar e os paradigmas em relação o ambiente perfeito obrigada muito feliz de ter aqui e também tem temos em Ligia Costa que está chegando aqui especialista em liderança compassiva autora do livro Líder humano gera resultados que foi recém-lançado ela está agora em maratona de lançamento do livro e conseguiram comprar um tempinho que a participar gente aí já foi mesmo Antônio no ano passado eu fiz várias formações com ela de liderança feminina demais folhas de empreendedorismo E fiz uma maratona atualiza no passado e tô muito feliz de ter também aí já aqui tem um cardíaco Babel essa é uma pessoa que admiro muito porque tem um trabalho de trazer a conscientização da Inteligência Emocional da Saúde da mente para as organizações eu falei no painel anterior e que eu falei de vocês eu disse sim alguém que eu acredito posso fazer alguma diferença nesse país então vocês duas então estou muito feliz de ter vocês aqui bem vindo a Lígia oh Que honra Carol eu te parabenizo a sua coragem de tá aqui e eu sempre falo que o grande líder aquele que é capaz de puxar fila e a partir do momento que você se coloca à disposição para puxar a fila algo que é relevante para você dentro da sua causa é aí que a gente enxerga começa a enxergar o significado e né como você falou o vídeo pode ter um bornald situações podem os imprevistos podem acontecer que exatamente cintura a gente está a serviço né que é o nosso tema de hoje é compaixão é tudo flui e se não bonita tudo certo né então eu agradeço agradeço a sua iniciativa você puxa a fila desse tema que é tão relevante ser a que foi relevante para você continua sendo e eu fui aí com tanta gente e Bell super Obrigada Parabéns também pela iniciativa do Instituto Bem Estar Tamos juntos tamos todas juntas aqui na caminhada aprendendo e compartilhando um pouquinho Olá queridas mãos de vocês vamos começar pelo começo Lígia é para começar pela Lígia E aí também quero passar depois a pergunta para Bel como é que você deve definir Yahoo o conceito de compaixão bom então Carol sabe que quando você me perguntou né até colocou eu acho que tem assim quando a gente dá um Google vem uma série de conceitos seja o Speedy a seja um religiosos e talvez eu queria trazer aqui algo que para mim é você a ser capazes de viver e sentir a compaixão pelo outro né

Talvez seja algo muito maior do que um conceito ali escrito mas é quando a gente realmente começa a ter uma habilidade de compreender que tudo faz parte de um todo maior né quando a gente começa a compreender a e sentir e os seres humanos que estão né o nosso redor que nós fazemos parte dessa a humanidade compartilhada e a gente se sente de verdade a vontade de oferecer Uma gentileza de contribuir de ajudar de sorrir Ah eu acho que esse é o meu conceito de compaixão eu seria talvez pela muito simples eu ler um conceito de um grande né do Dalai Lama um filósofo mas eu acho que Oi tia a compaixão que é o grande desafio e que precisa de disponibilidade de treino né de de vontade A então é exatamente a gente se colocar como iguais né E parte de um todo maior não é com essa intenção genuína realmente de contribuir eu acho que esse final que você colocou né E já com o Genuíno de contribuir eu acho que faz toda a diferença quando a gente vai olhar essas milhões de definições aí que hoje até fui visitar né por ajudar a psicologia positiva a gente vai ver as virtudes né que são as grandes a seis meses virtudes que os dois grandes pensadores da Psicologia positiva colocam e dessas virtudes né vão vindo as forças né que nos levam essas virtudes e dentro daquele contexto a compaixão era uma força e eu acho esse muito interessante e era o que eu ia falar da só fala porque para mim quando eu fui hoje buscar novamente os conceitos confiar tipo assim alguma coisa na frente para o painel até eu só me apegava algo que eu me apeguei correu também estudei psicologia positiva O que é a diferença da empatia né você consegue se colocar no lugar do outro né mas você não tem a função a válvula-motriz fração né que foi isso que você colocou no final que eu acho que a grande diferença da compaixão né ela chega na a transpassar o sentimento né Eu acho que não viveram assim sentir mas só o sentir na compaixão parece que não é o que é só o que ela restringe né E se restringe a esse passo de você sentir e ter a possibilidade se sente tão como você disse que eu achei perfeito não é parte que a gente se sente parte a gente age né então é só queria completar com esses eu realmente acho que essa é a grande diferença da roupa acham a válvula-motriz o o a minha aqui né o exato no rabo não tô tentando aqui sabe o que até você se a gente pode ligar aqui Carol possa isso não é porque a Isabela trouxe a palavrinha mágica empatia né que todo mundo confunde muitas vezes e e talvez assim a empatia eu até no livro que eu publiquei Eu não falo da empatia porque eu digo que a empatia é um rápido é que já existe no ser humano talvez a gente precisa ir só relembrar mas quando eu trago Quais são os pilares dessa liderança compassiva eu falo não vamos pular essa porque essa gente já já tá dentro da gente e quando a gente simplesmente mas tem e trabalho aí Somos em paz bom com os outros muitas vezes o que acontece é eu me coloco tanto no lugar do outro que é um pouco também do que a gente fala né da compaixão que eu acabo entrando em strass empático eu adoeço junto com outro aqui tá eu acho a grande está sabedoria entrar em um passeio EA compaixão porque Ok eu posso me colocar no lugar do outro compreender a aquilo que ele sentiu que vivencia mas tem um discernimento muito Claro porque se eu só for ali e viver junto aquela dor e nem a gente entra numa estrada empático que eu não sou capaz de conter o irá ajudar servir estar a serviço que a beleza na compaixão na então É exatamente esse o momento de uma certa forma é o lugar também de Inteligência Emocional porque a gente precisa ter um bom sem isso a gente precisa de ter minha até onde eu vou até onde eu não vou aí quando a gente fala dessas palavras né compaixão empatia a gentileza as pessoas falar lá vem o menininho lá vem aquela coisa de do zen-budista de ponta cabeça na nos himalaias tratar né e eu vou graças a Deus e a Carol de mão dada assim abraçada na árvore Shimbalaiê o e outras pessoas associam g a altruísmo voluntariado vou tirar do meu para dar para o outro e não é isso não é né É É a gente incluir é a gente um tratá-lo como uma igual porém nos colocarmos no papel de tamanha inteligência e você ajuda o o entre “daquele buraco naquela condição de escassez daquela tristeza daquela depressão né é a força negócio usou essa palavra né Isabel essa força né então é é bem-vindo e aí Lígia é tu traz o conceito e tu provavelmente a pessoa uma das pessoas que mais tem estado à frente do conceito da liderança compassiva no Brasil e o teu livro Líder humano gera resultado eu tô lendo livro tá adorando o livro e recomendo muito para quem tem a própria empresa para quem trabalha em empresa por ele trabalha com recursos humanos é realmente uma uma Manifesto por um jeito de liderar que a gente sabe que não dá mais para ser como era antes e aí ele já vem traz uma uma solução a luz no fim do túnel até fala trabalho as pessoas assim Esse é um dos painéis para mandar para o chefe eu agora o contecc dessa pessoa clica para nós o que que esquecer o que é essa tal da sua liderança compassiva e como é que ela se apresenta nas organizações o prefeito bom então Carol acho que talvez se preciso me até eu vou usar só um parentes muito rápido do por que que eu falo sobre isso né
Por favor que eu é exatamente eu não sou nenhuma grande uma pessoa diferente de todas nós mas eu trago um tema que talvez seja um pouquinho não tem uma bordado Então eu fui 18 anos executiva do mundo corporativo e as seis anos e eu montei essa minha empresa para falar e para contribuir com o desenvolvimento humano mas é muito interessante quando eu montei essa minha empresa eu me perguntei assim né O que que eu cheguei hoje Eu Cheguei né no mundo corporativo e o que que eu fazer diferente e eu comecei a perceber que esse olhar mais humanizado era diferente E aí então eu não preciso ainda nela rótulos nome seja lá o que for como hoje de uma certa forma o modelo de negócio tá mais estabilizado estruturado a E aí eu percebi por muito claro é o como você hoje na defende a sua causa do bornalte comigo aconteceu isso aos 19 anos eu tenho uma história muito clara aos 19 anos que eu enfrentei no mundo corporativo que foi exatamente o meu primeiro estágio eu tinha uma gestora a gente brigou ela me xingou eu xinguei ela enfim e aí eu fui para casa e eu voltei quando eu ia ser demitido eu passei por um momento muito difícil na minha vida feira do meu pai e eu voltei para aquela aquele ambiente e nada mais daquele fazia sentido eu tinha 19 horas se eu falo com o que eu tô disputando ego eu tô brigando com uma pessoa sendo que eu acabei de perder não é Oi amor da minha vida essa finitude da vida vida tão não é mais do que essas pequenas e cunhas essas disco tinha e naquele momento eu virei um botão de forma totalmente inconsciente inconsciente mesmo mas quando eu olho a minha trajetória na eu falo por Poxa Foram 18 anos de muito sucesso né de premiações fora do Brasil Brasil dada né E aí de repente eu te outra ruptura né na minha carreira foi aí que é quase que um chacoalhão para Fire Tenso né Olha já chegou ali no topo da montanha agora pára e pensa o que realmente você pode fazer para contribuir então foi aí que eu quero assim não sei muito comecei a me aprofundar na verdade nos conhecimentos de inteligência Nacional de meditação mais né mas que já fazem Neto tudo isso faz muito parte da minha vida desde sempre o que eu falo para as pessoas às vezes não é algo que atende hoje mas que a gente vem trazendo há muito tempo na nossa mochilinha mas que a gente não olha porque acha aqui não é diferente e aí para responder a sua pergunta de forma rápida né sobre a liderança com passiva dentro do mundo corporativo eu acho tem ganhar um início né é um as pessoas ainda não estão habituadas a a tratar os outros com gentileza a gente ainda tem e as pesquisas né Principalmente aqui no Brasil a gente tem estruturas hierarquizadas a e gestores ainda no modelo muito retrógrado muito individualista né egóico que promove toda essa separação essa competição a essas disputas e as pessoas ainda acreditam que a força aí o medo é o que vamos gerar os resultados só que a Bel pode falar bem não é a psicologia positiva e tudo que a gente vem trazendo de Pesquisas estão mostrando o que é do jeito que tá não dá para ficar né fruto disso são os números relacionados à saúde mental que não é causado pela academia né Carol desde 2018 a gente tem aí afastamento já nas empresas Então a gente tem os números e as causas estão relacionadas a estilos de liderança

E é bem isso se tem aquela matéria que ficou super super conhecida né que é aquele conceito né que a gente não pede demissão da empresa a gente pede demissão do Chefe. E e aí nos relatos de pessoas que estão passando por bornalte é muito muito assim a passionalidade alguma questão de relacionamento interpessoal com uma questão de areia de poder então chefe diretor alguém que tava tendo alguma alguma condução muito equivocada para dizer um jeito não sentiu com a pessoa é E aí acaba perdendo um alguém que tava fazendo um trabalho às vezes excelente que estava carregando um time nas costas e que a gente acaba perdendo muito talento por aí e aí os próprios líderes é o tipo de situação que ninguém ganha né porque ser assim também deve ser muito infeliz assim né vamos combinar então realmente se foi e era fina se você é o próximo líder achei interessante a gente colocar isso né se você se você seria o próximo líder como você agiria nessa questão também sobrecarregado porque todo líder tem líderes a cima desses líderes né então eu acho que tá muito tá a nossa cultura também é de sucesso então o que é sucesso né O que a felicidade vinculada ao sucesso na ilusão errada do que é felicidade então nós como seres humanos culturalmente vamos em busca né da felicidade que é algo que na nossa nossa cultura hoje ela é colocada como ponto final e o nosso próximo. Né a gente acha que é o ponto final lá na frente de quando a gente parar com a nossa exaustão do trabalho porque é isso e hoje a gente vai falar muito disso então é o a gente vai vamos dizendo assim perdendo o presente sacrificando algo que usar essa palavra mas enfim sacrificando o presente em função do futuro do benefício futuro né então o sendo assim a gente entende a felicidade como um sentimento e aí a gente vai Como tudo na caixinha do sentimento né e esquece aí da nossa cultura que é feita para ti que impõe que a gente perform dessa maneira né tô com ali já tava colocando né ela que trabalha todas essas questões antes de compaixão eu pensei muito antes de uma eu tive 18 anos de sucesso prêmios e não haver ferido na gente esse sucesso diante dessa desse reconhecimento do outro Oi e aí a gente poderia encarar até em questões de psicanálise mas é é isso sim quando a gente coloca
afastamentos mas a gente tem afastamentos por questões de saúde mental desde que nos entendemos a questão dia desse ele ter muitas vezes eram colocados de outras maneiras porque o tabu ele é tão grande que a gente coloca no cardiovascular né quantas das doenças crônicas não são decorrentes de uma stress crónico das plantas físicas trocas Desculpa não são decorrentes de um estresse emocional crônico né que gosta de tentar diferenciar é e quantas as outras patologias e não são bernalt né que hoje é dita com uma patologia vinda do stress crónico né

É nós não temos que também são referente é a questão uma grande parte né porque a gente é um só acessório de que a gente divide o profissional do pessoal que não existe nós somos um ser humano só né e dente desse ser humano é muitas vezes eram se falar eu tive uma depressão profunda Duas né mas a primeira minha primeira proteção 2013 você falar para vocês que setenta por cento era relacionada a minha vida ou trabalho e com trabalho com propósito porque ele já trabalho no terceiro setor you bem assim Acho que quase que toda minha carteira só uma parte dela que eu trabalhei os pais então eu sempre trabalhei com um propósito né as pessoas ficam aí vocês trabalhando propósito né você tá doendo não é essa questão né a gente pode adoecer até mesmo quando ele já contou muito bem da fusão com as questões Então como às vezes não há dois ser trabalho no terceiro setor estando à frente de questões bom né É então só um fizesse esse adendo porque eu acho importante a gente colocar que muitos de outras patologias também vem com a nossa relação com o trabalho não é sopa não né a gente fala Levanta a bandeira porque eu acho que é importante a gente levantar a bandeira de uma patologia que vem muito caracterizar nessa questão né mas muitas outras referentes à saúde da mente a saúde física são decorrentes dessa estão e a gente precisa levantar isso e faz muito pouco tempo né que essa logicamente a tratada como ela precisa ser tratada e ainda na verdade faz muito pouco tempo e nós tratamos nós deixamos de Denver gerenciar a saúde da mente oi e ela ainda tem um caminho muito grande para ser tratada com ela deve ser tratada né a gente está caminhando em relação a isso porque eu preconceito e o Tabu ainda existe e quando a gente vai trabalhar isso dentro das organizações a gente percebe que é um tema a recorrente mas que ninguém ainda sabe direito como endereçar essas questões né então eu acho que é todo mundo aprendendo junto mesmo tira lá pandemia velho para tirar esse véu faz para escrever é escrachar algumas das questões sociais que a gente já tinha É isso mesmo e é como que tem sido a recepção já pegando o gancho entre que a Bel falou Lígia e Bel também é como é que tem sido a recepção de de assuntos que tem a ver com a saúde da mente da Inteligência Emocional nas organizações o que que aparece como surpresa para vocês como como que tem sido a experiência de vocês de conversar com organizações sobre isso como é que você são recebidas é o quê quais são os desafios que vocês encontram Quais são as surpresas positivas que você tem que eu acho que assim decepções e frustrações eu acho que todo mundo tá assistindo a gente já imagino que a gente já saiba né de que a gente já sabe que tem muita gente que não tem condição que não dá mas assim o quê que pode ainda nos dá uma certa esperança de que algumas organizações talvez estejam pelo menos talvez pela pela dor é Começando a dar atenção para isso Ah tá é dentro da minha experiência Carol eu acho que assim a gente tem o que que eu faço né eu sou uma palestrante uma escritora meu papel é despertar é realmente falar sobre este tema Oi e aí as minhas aplicações também são limitadas lá então o meu papel é palestra treinamentos corporativos aonde eu trabalho Inteligência Emocional a minha fermenta é sempre meditação mais né A Carol me conhece e aí a gente tem alguns alimentos eu falo com líderes eu falo com líderes femininas e aí com sempre trabalhando as competências mas a de

Quando nessa um treinamento muito específicos e eu hoje não acredita em uma outra forma que não a meditação Mas então todos os treinamentos que a minha empresa a gente desenvolve as metodologias elas vêm com o combustível do da meditação online para nossa meditação de autocompaixão quando a gente sofre mais liderança feminina lá então assim são muito específicos como se como as empresas enxergam isso é dentro do meu. e ainda tá muito no início né a gente tem algumas pessoas específicas Que desejam Mas normalmente nível gerencial ou de supervisão porque elas sentem a necessidade mas se o topo da liderança eu tô falando do sim ou e um VP não se envolver em eles não vão trabalhar outro pontos são projetos de longo prazo a gente não tá falando aqui de uma palestra motivacional né Não é isso você pode ter por palestras de sensibilização a conversa mas enquanto ou de novo o topo da liderança não se mostrar vulnerável não se colocar no papel de ser um ser humano e de que ele também tem sentimentos Em alguns momentos de ansiedade em alguns momentos de três a certeza de raiva e que isso é comum e que ele também desejo a trabalhar isso a melhor produtividade os temas relacionados à saúde mental serão eternos cabos e serão de pessoas fracas de pessoas que não estão prontas então a dentro da minha visão ainda tá muito insípido muito inicial a existem empresas que já estão trabalhando sim pelo menos eu já fiz alguns projetos muito relevantes e grandes Sim mas precisa ter sustentação e aí eu também coloco a empresa responsável É mas o indivíduo é tão responsável quanto eu não acho que a gente aí é um pouco de opinião Lisa não sei Bel né Carol vocês podem dar opinião de vocês eu acho que assim galerinha ninguém vai fazer por você é a gente a gente tem uma pesquisa do país ou a leadership institute é feita atrás em 2010 um muitos milhares de executivos e assim dois por cento investiu em si próprio você falou assim que as pessoas são tentem ter o que que a Bel falou né o sucesso vamos comprar o iPhone novo vamos vamos a felicidade não sustentável né o primeiro pior dela e assim porque é legal é vai gerar um retorno vai mas assim as pessoas não investem em educação e aprendizado em Alto cuidado em Saúde Mental e inteligência emocional em Esporte enfim só para concluir e passar para Dell E aí pra filosofar um pouco né o ganho Z não é sempre dizia a gente passa muito tempo ocupado em cuidar de algumas áreas né da nossa vida enquanto a gente tá então a gente passa muito tempo cuidar é da vida enquanto a gente está ocupado fazendo errado em outras a vida é um todo indivisível na então é esse o ponto então assim a empresa responsável é mais um indivíduo também responsável

A empresa ainda tá bem longe porque ela precisa saber o que que ai o roi enfim né E no fim o indivíduo que é do oeste a é perfeito Bel é fantástico Ninja fantásticas ouvir mais vezes é realmente assim eu acho que as empresas eu concordo com tudo que você disse e assim embaixo as os trabalhos do pênis tá também tem possível mais ou menos da mesma linha que você fez né então a gente tem atividades pontuais empresas mas a gente também oferece uma Assessoria seria ba adentrar na questão de como que a a organização né trabalha a questão da saúde dele EA partir daí a gente trabalha em outras pessoas trazendo outros profissionais e fiz até hoje a gente só conseguiu fazer a primeira parte a parte das atividades pontuais não que como a Lígia. O nós não fizemos trabalhos que tiveram continuidade a gente tem uma das nos nossos clientes vamos assim porque são a geração de a própria né então a gente vai pegar a mesma metodologia que a gente viu né a psicologia positiva a teoria u m aplique a gente África nas comunidades remunerabilidade social e a gente passou pelas empresas lógico algumas diferença né É E com isso um só desses nossos clientes que a gente tem
anemia que a maioria dos clientes vieram postos Mia isso é muito importante

Essa é a igreja que eu vou contar é uma tá desde o início nosso né E que é você percebe a diferença aonde o Palito ela falou que está sentindo porque é o presidente ou lerda envolvido em todos os processos Não tô dizendo gente só presidente da organização tá conversando comigo todos os dias para ver qual é não é isso né é ele que deu ali o final Branco façam Essas atividades eles ele estava presente em todas as atividades que fizemos ele estava meditando ele estava participando do painel da gratidão onde a gente falou sobre a importância da gratidão dentro da de neurociência dentro do nosso cérebro né Eu acho que essa fala da região é o divisor de águas realmente sobre as lideranças estejam pensando nisso né e de alguma maneira também eu acho assim a gente tem que sim responsabilizado né e a gente entender qual é o papel da responsabilidade de cada um porque em algum quantas questões ainda são muito incipientes né a responsabilidade vir uma bolinha e a gente fica tentando me passar né de um lugar bom então eu acho que é muito importante né nossa é como seres nem individuais entendermos e pressionarmos as micro esferas da sociedade Na minha opinião que são as empresas aqui a saúde da mente ela é coletiva ela não é individual né é um instante as suas causas elas não são individuais elas são coletivas mas também é muito importante né que haja o contrário né que haja responsabilização do indivíduo né o que hoje eu acho que as empresas estão fazendo muito que até ficar aí para o painel daqui de quarta-feira que é um pouco quer que a gente queria trazer na quarta-feira para falar é que a empresa como ela ainda não sabe como endereçar isso internamente ela está passando a responsabilidade para o indivíduo como ela sempre fez o é né porque essa responsabilidade já estava escondida né já era um pouco do indivíduo porque se você é fraca você não tá preparado a responsabilidade assim né então já era um pouco da sociedade em cima da gente né E quando ela entendeu Só os da mente ela também começou a terceirizar muito falando sobre Neve procure terapia te dou uma bolsa terapia né mas nos diálogos internos na empresa sobre sua cultura e sobre essa cultura Isa e mais sobre a cultura da empresa x gente é a cultura Empresarial quando a gente tá falando isso não tá falando da raia Isabel EA licitação das multinacionais a Carol também a gente só tá pegando assim não é isso está falando de um conceito de trabalho que é uma rosca dental né E essas questões que a gente está tentando trazer aqui e resgatar elas são questões que tem e a sua experiência né das questões os orientais né porque a compaixão mais fugas todos eles vieram gira o que esse de filosofias né que não são regiões são filosofias orientais que traziam muito mais essa essa interligação do ser humano a sociedade né de uma outra maneira não do ser humano como produtor como eu me apeguei muito o vídeo divulgação agora da semana da segunda semana né porque falava muito isso a nossa vida se resume o trabalho Oi e a gente entendeu e quis assim né Então esse é o chamado da lista nos responsabilizamos mas não esquecemos que a gente não pode esquecer que as micro esferas também tem uma responsabilidade a gente não pode ficar nesse jogo né que é a minha observação que é o que eu vejo muitas empresas querendo fazer tornando esse jogo pro indivíduo e não para aquela cultura ímpar par perfeito pior que a famosa frase Isabel você falou a nossa vida é o trabalho mas quando a gente entende aqui a nossa vida é o nosso trabalho em tempo integral e tudo muda É isso mesmo é isso mesmo e já sabe que tem um um dos textos que eu lhe dou bem destaque foi deferido chutada que foi um dos especialistas que escrevem para gente e ele escreveu algo que eu fiquei ficou na minha cabeça volta leite que eu busquei aqui quando a gente tava falando que tão importante quanto fortalecer as habilidades que a gente tem para lhe dar para os responsos sentimentos né com Sofrimentos e se funde ao problema né é identificar quais são de fato os que estão ao nosso alcance para resolução imediata ou Médio prazo então é a gente vai liberar espaço né da Ali Nossa para ter mente se movimente essa clareza porque muitas vezes as pessoas são as tempo não é quiosque eu vou ter compaixão botei ação modificar mas tanta coisa que eu tenho que modificar e que eu tenho que achar que E aí é reverso a gente eu tô também é uma exaustão não já pessoa por pensar em como que eu vou modificar tudo isso né então acho que o discernimento para gente identificar né quais são essas pessoas que estão ao nosso alcance Quais são as que não estão a nossa nosso alcance a gente deixar um pouco de lado é muito importante também né e sabe o até complementando o acho que a tia entra compaixão e autocompaixão que acontece tem muito tem muita coisa na nossa mochila né A gente só vai olhar para dor quando ela acontece então eu vou fazer um preventivo Olá tudo bem que é o famoso né a gente vai caminhando eu tô no começo da minha carreira e Lógico eu desejo o sucesso da forma como eu tive como referência eu virei e Líder eu vou repetir o padrão daquilo que eu aprendi E é assim que acontece porque não é o nosso cérebro ele se não é aquilo que a gente teve de experiência só que tanto a parte da maturidade a gente vai crescendo e as nossas necessidades vão mudando então quando a gente fala nada tanto quando a gente olha a psicologia quando a gente olha outras linhas né antropologia a gente vai evoluindo a gente vai mudando as nossas necessidades e as músicas né porque significado vão acontecendo e talvez a gente começa a nos questionar ou tem algumas questões Então eu acho que assim Às vezes as pessoas se cumprir Ah e por isso que eu falo aqui da dia eu esperei chegar nesse ponto mas talvez a gente precisou passar por esse processo a para olhar para isso de uma forma Gentil né para olhar para isso entendendo que eu não sou a única pessoa neste mundo que vivo uma situação de stress de ansiedade de malte que eu sou parte exatamente deste grupo muito maior tem muita gente igual a mim e aí sim eu vou despertar para tentar ressignificar né com esse olhar positivo porque se não é muita coisa para nós para o indivíduo né a gente tá e tem fases eu vejo minhas filhas com 15 com 13 querendo aprovação externa na querendo construir a vidinha dela e a fase da maturidade delas por mais que eu falo filhos vamos ver de tarde que o que importa que tá aqui bem não cabe não é a idade certa eu dou aula na e não é para adolescentes para tentar reduzir estresse antecipatório para tentar mostrar para eles que a partir do momento em que você fala ou você vai é se colocar ali numa apresentação trazendo que você pode trazer e não esperando o tempo inteiro né aprovação isso contribui inclusive pelo se aprovado numa entrevista né porque tem coerência tem conexão tem eles não querem nem saber deixa eu quero ficar rico eu quero sucesso então por isso que eu digo é a gente também me respeitar com amor com o gentileza com o autocuidado que a gente fez o que a gente podia fazer até hoje E aí que a gente tem né eu a crise de Manaus conta da tá tudo bem Olha rápido olha rápido eu sempre falo olha rápido e e não permita que isso vire um bom não a bolinha como você transformou e a Bolona porque daí fica mais fácil né E outra não adianta entrar num desespero que eu preciso eu preciso me cuidar imagina coração a físico mental espiritual às vezes não cabe tudo um cara me que que é urgente agora né Abraça a causa com cuidado mas não deixa escapar Então é isso é alto compaixão antes da compaixão pelo outro a gente ser capaz de ser gentil com a gente mesmo com as nossas páginas com as nossas limitações um aquele que cabe na nossa bagagem E como eu sempre digo né Carol é o suficiente né Eu sou o suficiente eu tenho o suficiente existe o suficiente para todos porque aí fica mais fácil né É é incrível eu eu ouvi uma uma super maravilhosa indiana da Índia que eu não vou me lembrar o nome dela e ela falou uma coisa que eu fiquei muito surpresa e que me ajudou muito me dá uma perspectiva muito importante aqui sobre algumas coisas diferente quando ele está falando de mudanças e transformações assim que a gente já vai para a nossa última pergunta aqui é que ela disse assim ah essa ideia que a gente tem que mudar o mundo nessa coisa de Vamos mudar o mundo é um conceito muito colonizatório ele tem um pressuposto de que o mudar o mundo significa que eu tenho um jeito de eu tenho uma visão de mundo que é melhor do que a tua então eu vou mudar e eu vou passar por cima de ti querendo o teu melhor mas eu vou fazer e aí ela disse eu não eu não ajo dessa forma eu ajo conectada ao planeta conectada à terra e dizendo eu posso servir como eu posso contribuir Qual é o pequeno que eu consigo fazer que eu consigo trazer alguma contribuição eu acho que é muito isso que que vocês trouxeram maravilhosamente de a gente tirar um pouco dessa mania de grandeza que muitas vezes nós e presente nós que que chegamos a um esgotamento temos de uma exigência incrível de uma né e e conseguisse permitir o pequeno passo e valorizar que ele podia que eu faço né E se perdoar quando não dá um passo e entender que um dia eu posso vai ser para frente um dia vai ser um pouquinho para trás e que importante é que a gente esteja atento Ao caminho e o resto a gente realmente não vai ter controle de muita coisa bom então agradeço muito a presença de vocês a gente vai dar mais para última pergunta e aí eu quero saber de vocês Quais transformações uma pergunta bem simples bem direta tá quase uma pergunta que pode respondido em 2:30 um tratado quesito volumes Quais transformações individuais e coletivas que vocês enxergam que a Bonaldi possa provocar né individualmente ou coletivamente dela depois Rija é eu fiz isso né Carol pergunta é um pouquinho essa difícil mesmo acho que a gente poderia enumerar muitas né mas eu acho que é algo que a gente pode ir trazer é um pouco do que a gente falou aqui né que eu acho que Pátio para o indivíduo e para o coletivo né G que a gente não precisa chegar à exaustão para que a gente entenda tente entender essa cultura colocada para nós que é um pouco o que o bem-estar falem questão da Saúde da mente comum todo né eu faço sim essa juntos são Eu acho que isso é muito importante né quer desafiar a gente a mudar o nosso comportamento em relação à saúde na mente que é o que a Lisa falou né vamos entender entendeu o trabalho da nossa vida né é estar um pouco mais à frente do que são essas as questões é que nos movem que nos bom então e aí é cada um na sua questão né então não não engoli uma cultura
Eu acho que isso é tanto inscrito.no coletivo uma transformação que o quando não tiver trazer né e eu vou ler novamente porque se ter sido chutada quando vocês falaram de compaixão tem muito ele aqui qualquer coisa colocar no site o link aqui nos comentários para todo mundo né mas ele colocou assim barnaut palavra da vez queimar até à exaustão o ser humano espécie que assiste espécie que se aperfeiçoou nas possibilidades da Pool tradição vive o dilema entre os extremos de nunca sentir a chama da vida ou exaure-se em alfons É sim bom obrigado Oi Lisa e o eu acho que até complementando aqui Abel né o texto de uma certa forma as pessoas estão uma fase aqui o banal que durou quase pertencimento né Aí eu também tenho eu também quero ou eu preciso chegar ali então é um é um olhar que também qual é a tradução de tudo isso só não é o significado de recompensa de só uma boa profissional E aí assim super som 50 eu vou lembrar uma frase uma frase não vou trazer você trouxe os indianos na Carol que eu eu moro filosofia eu aprendo muito muito lá no Oriente na Bel também Sigo os nossos Americanas mas a minha grande escola é ali na no Oriente mas eu vou trazer um brasileiro eu vou trazer o Gabriel Pensador que fala o seguinte vai do individual para o coletivo a pergunta Carol ele fala o seguinte muda que quando a gente muda não muda que quando você muda o seu mundo muda a gente muda o mundo na mudança da mente e quando a gente manda ninguém manda na gente então eu acho que é a partir desse olhar de autocuidado não é de compreender que a mudança ela acontece de dentro para fora e quando eu reverberam eu me coloco à disposição eu eu conheço os meus limites eu tenho alto cuidado eu vou a dando acorda dentro daquilo que é relevante para mim aí não para o outro eu tinha um bichinho que agora ele estourou mas era um bonequinho que eles ficava Oi e aí as vezes eu falava para as pessoas Olha só para algumas pessoas a gente estica até aqui né E era um bonequinho de lá assim algumas pessoas são assim e o que que tá certo que ele tá errado não importa né É o que eu como eu um cargo Como Eu me conheço naquele momento e eu me coloco ali a serviço A então acho que essa é a frase para resumir e não esquecermos não eu acho que de fazer práticas meditativas ou de afirmações positivas porque a gente já têm comprovações científicas que o treino mental não é trás toda essa neuroplasticidade para que a gente possa sim ser mais compassivo mais empático então são habilidades treináveis né não é só ir na academia culpa o corpo mas o culto a mente que um dos ser na eu vou pensar sentir a ver E aí a gente consegue ter aí esse esse cuidado dessa saúde integral e plena que é o que a gente vem trazendo Oi para vocês é muito muito muito obrigada pela participação de vocês quem quiser encontrar é vocês pode encontrar pode conversar o pode encontrar vocês como Bel e e depois Lígia Eles já falei já menciona em seu livro aí por favor porque as pessoas precisam Label buscar já já tô adorando Tô adorando Nossa alguém quiser conversar com Instituto é só entrar no bem-estar. Hora não sei que isso é bem do está batendo thorzinho no meio não é bem estar é uma pegadinha que fala sobre atenção plena a importância da gente estar e lá tem um contato a roupa bem estar ou no Instagram e nas nossas redes sociais Facebook LinkedIn [email protected] bem do estar. Org e não gente arroba Instituto Bem Estar só o que que eu falei com tu olha o site hahaha a venda divulgação errada ainda Gente que absurdo desculpa uma Instituto Bem Estar Lígia você podem me encontrar no Instagram rouba Ligia Costa underline TV estudei vocês podem digitar Ninja costa.com vocês podem no Linkedin do LinkedIn ao contrário/Costa Lisa YouTube Elisa Costa digita no Google e se quiser mais rápido pode mandar um inbox tanto no Linkedin enquanto no Instagram a hoje em dia o meu meu principal trabalho é dentro das empresas com projetos corporativos e agenda de treinamentos para pessoa física de 2022 vai sair em janeiro e esse ano né ainda esse ano já não temos mais tempo Porque eu estou fazendo a sala não é esse caminhar aí com o livro A semana que vem tô em Porto Alegre lá partir da sala da terra Carol abraça turma operação laçador para mim docinho ai muito bom muito bom agradeço muito a participação de vocês obrigada pelo seu tempo e atenção Eles são muito valiosos para nós o nosso próximo e último painel do dia vai ser o que o arnault tem a dizer sobre a nossa sociedade que é pa Rafa do arroba o desencaixe a Samanta dogmatizada EA re neméia que é Doutora e memória social e fala sobre a nossa relação com o tempo você deseja solicitar um certificado de participação acesse o link que está no chat que eu vou ligar agora no chat a lista de presença da galera a bolinha e ajude a gente a divulgar a semana de concentração da banalt compartilha página do evento para sua rede os hashtag concentração da nas redes marca a [email protected] mil ter a corrente tudo bem do estado [email protected] Costa. Tgpsi dei ou também o arroba do evento [email protected] concentração da Náutica ajude a ampliar a conscientização EA combater o estigma o conteúdo que estamos preparando pode ser muito útil para alguém próximo de você nos vemos no próximo painel que vai acontecer com totalmente agora vou ter um tempinho a mais para descansar te cuida bem e até lá

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Fique por dentro da Semana Mundial de Conscientização da Burnout

Confira os demais painéis:

Patrocínio

Apoio Institucional

0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x