Como anda seu

autoavalia√ß√£o gratuita de n√≠veis de bem-estar e estresse cr√īnico para voc√™ prevenir a s√≠ndrome de burnout e cultivar uma rela√ß√£o mais saud√°vel com o trabalho.

Como anda seu

estresse no trabalho?

autoavalia√ß√£o gratuita de n√≠veis de bem-estar e estresse cr√īnico para voc√™ prevenir a s√≠ndrome de burnout e cultivar uma rela√ß√£o mais saud√°vel com o trabalho.

Sobre a autoavaliação de estresse no trabalho

Logo mais nesta p√°gina ou clicando aqui, voc√™ acessa uma autoavalia√ß√£o dos seus n√≠veis de estresse no trabalho. Ela foi desenvolvida com base no Maslach Inventory, utilizado no campo acad√™mico e na defini√ß√£o da OMS da s√≠ndrome de burnout, nas conceitua√ß√Ķes do psicanalista Herbert Freudenberger, infer√™ncias de outras pesquisas e experi√™ncia pessoal.

Mais de 10 mil pessoas já preencheram esta autoavaliação.

A autoavalia√ß√£o conta com 21 sintomas, divididos em sete dimens√Ķes nas quais o estresse cr√īnico tem mais impacto (veja ao lado).

Para cada sintoma, voc√™ deve refletir com que frequ√™ncia tem sentido dessa forma nos √ļltimos 6 meses – 2 anos: nunca, algumas vezes no ano ou menos, 1x ao m√™s ou menos, algumas vezes no m√™s, 1x na semana, algumas vezes na semana ou todos os dias).

√Č fundamental que voc√™ sinta-se √† vontade para responder o teste com total franqueza e transpar√™ncia.

Ao final da autovaliação, você receberá por e-mail uma cópia das respostas para registro e autorreflexão Рvocê também pode levar esse registro em uma consulta médica/psicológica.

as sete dimensoes da autoavaliacao

Para quem é esta autoavaliação?

Esta autoavaliação pode ser realizada por qualquer pessoa a qualquer tempo: caso você esteja sentindo uma quantidade significativa de estresse ou tensão, este teste pode te fornecer compreensão inicial de qual o nível de severidade dos sintomas.

Após a primeira vez, recomendamos que você refaça esta autoavaliação com uma certa regularidade (a cada 3-6 meses ou 1x no ano) para também acompanhar a evolução da sua pontuação Рpara pior ou para melhor.

Qual a precis√£o do resultado?

Aten√ß√£o: este instrumento N√ÉO substitui uma avalia√ß√£o m√©dica ou psicol√≥gica. Ele pode, contudo, provocar reflex√Ķes importantes a respeito do seu estado atual que podem informar seu tratamento e diagn√≥stico.

O que é estresse? Qual a diferença entre estresse e síndrome de burnout?

Como diz a Dra. Cibele Castro, médica com enfoque em manejo do estresse através da mudança de ritmo e estilo de vida no curso Entendendo seu Estresse

A resposta de estresse é uma adaptação evolutiva do nosso organismo que surgiu para garantir a sobrevivência da espécie humana.

Cibele Castro

Dra. Cibele Castro √© M√©dica, p√≥s-graduanda em Acupuntura, certificada em Facilita√ß√£o de Medita√ß√£o para a Sa√ļde pela Unifesp e Slow Coach, trabalha o Manejo de estresse atrav√©s da mudan√ßa de ritmo e de estilo de vida

O estresse em si √© parte da nossa vida – o problema ocorre quando vivenciamos o estresse em n√≠veis acima do suport√°vel ou por longos per√≠odos sem recupera√ß√£o – o chamado estresse cr√īnico.

Em sua aula sobre estresse, a Dra. Cibele lista alguns dos problemas f√≠sicos, mentais, emocionais e comportamentais ligado ao estresse cr√īnico, entre eles:

  • Dores cr√īnicas
  • Ins√īnia
  • Baixa da imunidade
  • Hipertens√£o arterial cr√īnica

J√° a s√≠ndrome de Burnout √© um conjunto de sintomas e complica√ß√Ķes decorrentes do estresse cr√īnico, que levam a um colapso f√≠sico e emocional. A OMS (Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde) classifica a Burnout como s√≠ndrome, pois ela se manifesta atrav√©s de uma pluralidade de sintomas, f√≠sicos e mentais, que s√£o ativados simultaneamente.

O termo e a definição clínica da Síndrome de Burnout foram desenvolvidos pelo psicanalista alemão Herbert Freudenberger. Ele observou em si mesmo, e em muitos de seus pacientes, traços comuns de fadiga extrema e frustração que os levavam a um ponto de esgotamento por um longo tempo.

Al√©m da exaust√£o, quem sofre com a Burnout tende a apresentar sensa√ß√Ķes de cinismo e falta de efic√°cia, al√©m de sintomas f√≠sicos, como ins√īnia, susceptibilidade aumentada para infec√ß√Ķes, doen√ßas e dores em geral.

Segundo a International Stress Management Association (ISMA-BR), estima-se que 1/3 da for√ßa de trabalho brasileira sofra os malef√≠cios do estresse cr√īnico.

No curso online Entendendo seu Estresse, conduzido em parceria com a Dra. Cibele Castro, a escritora e facilitadora Carol Milters (ex-executiva que passou por dois burnouts e estuda o tema desde 2017), explica o que √© e o que n√£o √© o burnout e descreve a a√ß√£o em 4 A’s em caso de suspeita de burnout.

Avalie seus níveis de estresse no trabalho

Realize o teste de níveis de estresse no trabalho no abaixo ou clicando neste link.

N√£o esque√ßa: este instrumento n√£o substitui uma avalia√ß√£o m√©dica ou psicol√≥gica. Ele pode, contudo, provocar reflex√Ķes importantes a respeito do seu estado atual que podem informar seu tratamento e diagn√≥stico.

Minha pontuação está alta: e agora?

1. Procure um profissional de sa√ļde
Caso voc√™ esteja apresentando sintomas de esgotamento, procure a ajuda de um profissional de sa√ļde e relate seu caso. Um psic√≥logo ou psiquiatra pode realizar a avalia√ß√£o adequada e encaminh√°-lo para o tratamento adequado para o seu caso.

2. Dê uma pausa no trabalho conforme for possível para você

Quando o corpo pede uma pausa, √© essencial que afastar-se de alguma forma da fonte de estresse. Voc√™ pode solicitar um afastamento por sa√ļde, conversar com o seu gestor ou adequar sua agenda para que voc√™ tenha um tempo para se recuperar, descansar sem culpa e reconectar-se √†s outras √°reas da sua vida que n√£o s√£o o trabalho.

3. Entenda seu estresse e faça ajustes na sua relação com o trabalho

Se voc√™ chegou a um ponto de esgotamento ou sobrecarga, √© imprescind√≠vel que haja alguma modifica√ß√£o na forma como voc√™ trabalha hoje. √Č dif√≠cil, mas √© fundamental pela sua sa√ļde mental e f√≠sica (a sobrecarga de trabalho mata mais de 700 mil pessoas por ano por derrame e doen√ßas card√≠acas, de acordo com estudo da Organiza√ß√£o Internacional do Trabalho). 

Avalie as fontes de maior estresse e negocie reduzi-las, consigo mesmo ou com seus gestores e equipes.

Saiba mais sobre o curso online Entendendo o Estresse, com 7 módulos em vídeo sobre o que é estresse, burnout, como ativar a resposta de relaxamento e uma série de exercícios de autorreflexão para você começar a entender o que o seu corpo está querendo te dizer.

4. Fortaleça sua rede de apoio

Uma das maiores fontes de sofrimento em quem est√° sofrendo ou em risco de colapsar pela s√≠ndrome de Burnout √© a solid√£o. √Č essencial que voc√™ avalie com quem voc√™ tem passado seu tempo, que voc√™ cultive tempo de qualidade para estar com quem te entende, te acolhe e te faz bem. Para quem j√° est√° em tratamento, temos um grupo de apoio gratuito e sem fins comerciais chamado Burnoutados An√īnimos. As inscri√ß√Ķes est√£o sempre abertas e nos encontramos 1x ao m√™s no Zoom.

As pessoas muitas vezes se sentem perdidas porque vivem sob constante pressão no trabalho. Os índices de estresse e esgotamento só aumentam, e muito do que se fala ainda culpabiliza o indivíduo ou não tem embasamento.

o curso ENTENDENDO SEU ESTRESSE
pode ser √ļtil pra voc√™ que:

  • Se sente preso numa rotina estressante mas n√£o sabe o que fazer pra melhorar
  • Tem percebido o impacto dos estressores no seu dia a dia
  • Tem sentido fadiga, cansa√ßo ou exaust√£o
  • Se cobra demais e se frustra com frequ√™ncia
  • Tem tido dificuldade em ver e focar nas coisas boas.
  • Quer melhorar a sua rela√ß√£o com o trabalho mas n√£o sabe por onde come√ßar

Entendendo o seu estresse, voc√™ vai ter clareza no que est√° ao seu alcance para prevenir o estresse cr√īnico e a s√≠ndrome de Burnout, cultivar bem-estar no seu dia a dia e contribuir de forma mais significativa na sua rela√ß√£o com o trabalho.

O que você verá no curso

ENTENDENDO SEU ESTRESSE

  • Afinal, o estresse √© bom ou ruim?

    A Dra Cibele Castro ministra uma aula incrível com tudo o que você precisa saber pra começar a compreender a nossa resposta fisiológica de estresse

  • como trabalhar sem se esgotar?

    Você receberá dicas e estratégias de duas profissionais que atravessaram a síndrome de burnout e ressignificaram sua relação com o trabalho

  • X√ī, culpabiliza√ß√£o e positividade t√≥xica

    Aqui você encontra acolhimento, compaixão e se mantém consciente dos seus limites e necessidades

  • Conhe√ßa os 4 A's em caso de suspeita de s√≠ndrome de burnout

    Conheça os recursos necessários para agir de forma preventiva caso você ou alguém que você conhece esteja à beira do esgotamento

  • D√™ o primeiro passo para cultivar sa√ļde mental na sua rela√ß√£o com o trabalho

    Bem-vindo de volta a voc√™ mesmo: conhecimento e exerc√≠cios que te lembram a reconectar consigo mesmo, com seu corpo e suas emo√ß√Ķes.

Importante: tanto a autoavalia√ß√£o como o curso n√£o substituem o acompanhamento por um profissional de sa√ļde qualificado