Crônicas

Esse tal de propósito

Screenshot_20201104_002141.jpg

Propósito” vem do latim “proponere“: colocar à frente.

Quando a gente consegue se conectar com a ideia de propósito, o trabalho é esse mesmo: colocá-lo na frente de tudo.

Propósito é uma coisa muito menos idealizada e menos elitista do que pode parecer às vezes: ele não depende de nada material.

Não depende de um trabalho dos sonhos.

Depende de consciência + ação no dia a dia.
E só.

O propósito nada mais é do que a intenção que te impulsiona a fazer alguma coisa.

Se observe:

O que você faz com facilidade?
Quando você se sente mais vivo ou viva?
O que você faz pelas pessoas que mais te preenche?

Pode ser algo tão simples quanto fazer as pessoas rirem.

E isso você pode realizar no escritório, na rua, no almoço de domingo, numa live do Instagram.

Propósito é que essencial pra que a nossa vida faça sentido.

Quando eu me vi sem absolutamente nenhum propósito, perseguindo algo que não me fazia o menor sentido, eu adoeci.

Muitas das nossas angústias vem de não entendermos o sentido do que a gente faz.

Se o conceito de parecer vago demais, pensa na expressão “DE PROPÓSITO”.

Você ficou cinco horas no Netflix sem querer, ou foi de propósito?
Você estudou aquele curso na faculdade sem querer, ou foi de propósito? Qual era esse propósito?

Comece a procurar.
Ele está bem mais perto do que você imagina.

Recomendo fortemente ler sobre o Viktor Frankl, psiquiatra e neurologista austríaco que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, criador da logoterapia, e ouvir o Simon Sinek, que fala sobre propósito no contexto da liderança.

O meu propósito muda, se adapta e evolui, como o de todos nós.
Neste instante, eu o descreveria assim



Acreditar em mim mesma e acreditar nas pessoas
para que elas sintam-se inspiradas a acreditarem em si mesmas
e do seu poder em transformar o mundo em um lugar melhor
para todos nós.



Comece a procurar.

Carol Milters

Carol Milters

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

Autora do livro "Minhas Páginas Matinais: Crônicas da Síndrome de Burnout", idealizadora da 1ª Semana Mundial de Conscientização da Burnout e do grupo de apoio online Burnoutados Anônimos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

Mais crônicas

Obrigada Holanda!

Ontem fez 5 anos que vim pra Holanda em definitivo e tirei meu registro de residente.Parece que foi ontem.Parece que foi há uma vida inteira.

Continue lendo »

Artigo em destaque

0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x