Crônicas

Deus abençoe os dias ensolarados

IMG_9167

Deus abençoe a manguinha de fora e os dias ensolarados 🙌

Depois de quase 7 meses de frio, chuva e dias nublados, o sol voltou a brilhar e aquecer o lado de cá do mundo.

Antes do meu primeiro burnout, eu ficava tanto tempo metida em escritório, carro e casa, que a minha vitamina D* conseguia ser menor aí do que na Holanda, onde o sol praticamente não aparece o inverno inteiro.

Foi morando aqui que eu aprendi a valorizar a luz e o calor do sol.

O nosso corpo, nossa mente e nosso espírito precisam de sol: se vc tá pra cá da linha do Equador, aproveita.

Se tá pro sul, acolhe a fase que é chata, mas passa. Pega sol sempre que puder.

Bom dia procê.

Com amor,
Carol Milters 💛

(A argolinha que eu ando viciada é de uma brasileira artista que mora aqui na Holanda, a Lua @akatropicalia!)

* Não consigo postar uma foto minha sem um textão ou alguma informação relevante, então lá vai:

A carência de vitamina D pode causar fraqueza, sensação de cansaço excessivo e dores musculares. Pra quem fica muito em ambientes fechados (= todos nós nos últimos 2 anos) ou mora em lugares com pouco sol, é bem importante acompanhar os níveis dessa vitamina, e vc pode verificar via exame de sangue.

“A vitamina D é um pró-hormônio que associado ao paratormônio (PTH), atua como importante regulador do metabolismo ósseo. A principal fonte de produção da vitamina D se dá por meio da exposição solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese dessa substância. Alguns alimentos, especialmente peixes gordos (salmão, atum, cavala, arenque, sardinha) são fontes dessa vitamina, porém representam apenas 10%, os outros 90% são obtidos através da síntese cutânea após a exposição solar, que deve ser realizada, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, por 5 a 10 minutos todos os dias, a fim de sintetizar a vitamina D.” (@oficialfiocruz)

Carol Milters

Carol Milters

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

Autora do livro "Minhas Páginas Matinais: Crônicas da Síndrome de Burnout", idealizadora da 1ª Semana Mundial de Conscientização da Burnout e do grupo de apoio online Burnoutados Anônimos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

Mais crônicas

Perfeição não existe

Em abril de 2021, o Fernando Barros @nandocom entrou em contato comigo pra noticiar o Burnoutados Anônimos, o grupo de apoio online que eu havia fundado alguns

Continue lendo »

Artigo em destaque

0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x