IMG_1693

Reflexões aniversariantes – Parte Dois

Ainda me custa muito, muito, olhar pra trás e pensar no que eu perdi.

Nos anos que não voltam – o que, pra uma mulher, é algo inexplicavelmente doloroso.
Na potência financeira que aquele cargo me conferia.

Na liberdade que aquilo tudo me dava em viver e consumir de acordo com (o que eu pensava ser) meus próprios termos.

A cada dia,
a cada semana,
a cada ano,
eu vou me dando conta de mais coisas que aquele tempo me custou.

E é importante olhar pras perdas – processar os lutos.

Mas mais importante do que isso é se voltar pro momento presente a dar-se conta do que está aqui.
E agradecer.

Existem muitas coisas que ainda não estão no lugar.

Mas uma coisa eu te garanto:
eu não estou mais sozinha.

Eu não ando só.

Tenho amigos e amigas de verdade.
Tenho não só uma, mas duas famílias, que me apoiam e que me enchem de amor.
Tenho um parceiro que faz cada dia valer a pena.

Eu não seria absolutamente nada sem essas pessoas.
E só tenho a agradecer.

Cinco anos depois, eu posso dizer que enriqueci na moeda mais valiosa que existe:
conexões humanas.

Com muito amor,
Carol Miltersteiner 💛

<b>CAROL</b> MILTERS

CAROL MILTERS

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

0 0 votes
Avaliação deste texto
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

MAIS DROPS

Respostas

Existem muitos e muitos jeitos de viver,De trabalhar,De se relacionar. Mas a gente tem tanto medo de fazer erradoQue nos socorremos,Desesperados,DesertadosCegos,Nos discursos de quem parece

Continue lendo »
0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x
()
x