Crônicas

Trabalho, a gente precisa conversar

IMG_5165

Desde que eu comecei a escrever sobre a #SíndromedeBurnout, tem-se falado mais e mais a respeito. No último ano e meio, as circunstâncias externas nos empurraram a uma realidade de vigilância constante, de medo e de perda.

Milhares, milhões de nós trocaram de emprego, perderam emprego, trouxeram o escritório pra dentro de casa.

Em uma soma perigosa de falta de conhecimento e obsessão pelo lucro, as instituições que nos empregam ainda insistem em projetar e mensurar o trabalho da mesma forma que o Ford, lá no começo do século XX, desenhou seu modelo de produção fabril.

Espera-se que, mesmo com o mundo caindo lá fora, e mesmo com as nossas questões internas, continuemos produzindo de forma linear, mecânica.

O que vemos hoje de forma hegemônica e um modelo de trabalho que espera que operemos como máquinas e que põe a culpa na gente quando nos comportamos como… Seres humanos.

É evidente que MUITOS de nós estamos exaustos, ansiosos, e até apáticos. Não é de se surpreender que muitos tenham perdido as esperanças, perdido as forças pra continuar tentando fazer a diferença.

Mas não precisa ser assim.
Não deve ser assim.

E eu acredito, com todo o meu coração, que a gente pode – e deve – reinventar a nossa relação com o trabalho.
Que a gente pode – e deve – rever nossas prioridades, rever o nosso vocabulário, rever as nossas cobranças.

Com amor,
Carol Milters 💛

Carol Milters

Carol Milters

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

Autora do livro "Minhas Páginas Matinais: Crônicas da Síndrome de Burnout", idealizadora da 1ª Semana Mundial de Conscientização da Burnout e do grupo de apoio online Burnoutados Anônimos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

0 0 votes
Avaliação deste texto
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

Mais crônicas

Nunca foi sorte

 A sorte e o inesperado são inegáveis.Chame isso de universo, de aleatoriedade, de Deus, de destino, mas entenda que não tá tudo na nossa mão.

Continue lendo »

Artigo em destaque

0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x
()
x