Arquivo_003 (1)

Cartas para o amanhã – Se houver #2

Noite passada, eu sonhei que enlouquecia.
Eu dirigia um carro desgovernado, fazia uma curva perigosa.

Eu conseguia sentir a razão indo embora da minha cabeça.
Mesmo no sonho, eu percebia que algo havia se apagado, perdido.
Perder o controle era doloroso, angustiante .

Por sorte, o pesadelo foi se transformando em outra coisa – ou a minha memória apagou o desfecho.
Acordei não menos sã do que ontem.
Não mais, também.

Eu sei o que é perder a cabeça estando acordada.
O que é não se reconhecer mais.

E é por isso que eu escrevo.
Medito.
Caminho.
Ouço uma música boa.
Olho pro céu, longamente, havendo nuvens ali ou não.
Converso com amigas.
Faço terapia.
Tomo remédios.

Eu preciso de mim sã.
E de você também.

Carol Miltersteiner 💛

<b>CAROL</b> MILTERS

CAROL MILTERS

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

0 0 votes
Avaliação deste texto
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

MAIS DROPS

Intuição

Enquanto o mundo grita,a nossa intuição sussurra. E é por isso que a gente precisa prestar muita atenção. E é por isso que a gente

Continue lendo »
0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x
()
x