Crônicas

Cartas para o amanhã – Se houver #1

Arquivo_004

Ainda faz sol.
Mas as nuvens estão se aproximando.

Elas passam.
Entre o barulho das sirenes.
No vazio das ruas.
Elas passam.

Nas distâncias que nos separam.
Nos sentimentos que nos aproximam.

Elas passam.

Elas parecem ser como antes.
Daqui de baixo, a gente tenta encontrar lógica nas nuvens.
Desenho nas nuvens.
Semelhança nas nuvens.

A gente busca uma explicação para o inexplicável.
Mas elas não param pra que a gente consiga entendê-las.

Elas passam.

E é justamente isso o que me consola:
Elas passam.

Elas sempre passam.

Carol Miltersteiner

Carol Milters

Carol Milters

Escritora & Investigadora da Saúde Mental no Trabalho | Síndrome de Burnout & Workaholismo

Autora do livro "Minhas Páginas Matinais: Crônicas da Síndrome de Burnout", idealizadora da 1ª Semana Mundial de Conscientização da Burnout e do grupo de apoio online Burnoutados Anônimos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO E CONTINUE A CONVERSA

0 0 votes
Avaliação deste texto
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos e dicas sobre saúde mental no trabalho, síndrome de Burnout, workaholismo e escrita terapêutica no seu e-mail:

Mais crônicas

Nunca foi sorte

 A sorte e o inesperado são inegáveis.Chame isso de universo, de aleatoriedade, de Deus, de destino, mas entenda que não tá tudo na nossa mão.

Continue lendo »

Artigo em destaque

Eu vou sair do Instagram, por Carol Milters

Eu vou embora do Instagram.

Tem gente que paga pra aparecer pra você. Tem gente que polemiza pra aparecer pra você.

Tem gente que usa a religião, a ostentação ou o culto ao “corpo perfeito” pra aparecer pra você.
E, na boa, eu tô cansada disso tudo.

Leia mais »
0
O que achou deste texto? Me conta nos comentários 💛 x
()
x